ACEITAÇÃO

Em nossa existência passamos por diversas fases. São desafios e mais desafios que nos fazem evoluir física, mental e espiritualmente.

Quando bebes o grande desafio é desenvolver meios de comunicação. Daí vêm os diferentes tipos de choros e gemidos e apenas nossos pais são capazes de distinguir com exatidão cada um desses sons. Começamos a crescer e vem o desafio da locomoção. Partimos então para o reconhecimento do terreno e de nossos membros...vem o arrastar, seguido do engatinhar, e então quando menos esperamos ficamos eretos e partimos aos primeiros passos e é claro muitos tombos.
A partir daí o maior desafio é manter o caminhar e a comunicação, desenvolvendo com o passar do tempo essas habilidades...então passamos as demais fases: infância, adolescência e finalmente chegamos a fase adulta, que até chegarmos nesta última fase cruzamos a fronteira dos conflitos internos e externos da sociedade e de nós mesmos.

Dessa forma a passagem para a vida adulta de qualquer pessoa requer muito da própria pessoa e de seus pais. Quando eu estava nessa transição, houve um tempo em que todas as coisas que eram impostas pelo padrão educacional que vinha de minha mãe era aceito com muita facilidade e pouco questionamento, porém da noite pro dia...."...houve um tempo em que eu questionava tudo, tudinho que me era dito, pedido, imposto...que dilema."
O pior desses conflitos é que muitos deles você ainda trás consigo ainda na fase adulta, e é ai que esta o próximo desafio de sua vida: ACEITAÇÃO.

Então divido com vocês hoje:
Houve um tempo em que eu acreditava que as coisas deveriam ser conforme eu já as havia planejado. Que meus planos jamais poderiam ser mudados e muito menos readaptados. Conclusão: foi a fase mais difícil de minha vida até hoje. Ser cabeça dura, turrona, não é fácil, gasta muita energia, trás desarmonia, angústia. Você vive se torturando, se cobrando....auto flagelação...suicídio....

Com o tempo vem o cansaço e então a ficha cai: NÃO TEMOS COMO LUTAR CONTRA O QUE O UNIVERSO TRAÇOU PARA NÓS...E NEM CONTRA AS CONSEQÜÊNCIAS DE NOSSAS PRÓPRIAS ESCOLHAS.

Daí apenas nos resta desenvolver e aprimorar a ACEITAÇÃO.
Hoje digo com coração feliz e a boca cheia: SOU FELIZ COM TUDO QUE TENHO E SOU!!!!


NAMASTÊ.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De volta á escrita

Compartilhar

Quem foi PADMAPANI?